Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Simplicidade de uma Rosa

por Alexandra Bandarra Fernandes, em 13.03.13

  Sinto-me velha, como a rosa que à muito esmoreceu na jarra, submersa na água que ficou por absorver, o triste sentimento que me aperta a alma, que sente a morte a querer visitar-me, sozinha nesta casa abandonada, esquecida pela brisa da Primavera e pelo calor do Verão, simplesmente escondida pelo frio e distante vento de Inverno e cores escuras do Outono.

  Houve um amor, uma paixão cega na minha vida, mas desapareceu, o vento levou-o numa viagem pelo mundo sem data de retorno para o meu coração, que deixa de se ouvir com a sua ausência, envelhecido, inanimado, morto…

  A saudade controlou-me durante grande parte da minha vida, mas com o passar do tempo a possibilidade de conseguir uma Primavera ou Verão fez-me acordar e comigo reanimar o meu coração anteriormente destroçado, a rosa ganhou cor, abriu e desabrochou.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:10


2 comentários

De Pedro Caetano Carvalho a 16.03.2013 às 17:49

Escreves lindamente, Alexandra! Adoro - já o sabes. :) Bj

De Alexandra Bandarra Fernandes a 16.03.2013 às 19:12

Obrigada eu tb adoro o que tu escreves, ou melhor, AMO! Bjsss

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D